Seminários de 2017

Há algum tempo estou (Osmair) numa rotina de seminários e treinos em diversos lugares, quando iniciou 2017 imaginei que esse ano seria diferente, que iria diminuir o ritmo de viagens e para minha surpresa ao final desse ano, 02.dez.17, completei 14 seminários registrados no meu yudansha book, se contar com o koshukai no Senshin Campinas(25.nov), são 15 eventos realizados entre nacionais e internacionais. Tá, mas o que isso representa?

Bem, refletindo sobre isso, pude perceber que a experiência adquirida me proporcionou certa facilidade de adaptação ao estudar vários conceitos de escolas diversas, dando possibilidades de movimentação e absorção de técnicas, isso sem falar nas novas amizades geradas nesse processo e de estar próximo de grandes amigos que o tatame me deu, isso sem dúvida são experiências positivas adquiridas que terei em meu caminho, sejam elas pessoais ou como aikidoka.

E para o Shugyo Dojo Palhoça, acredito que essas experiências significam um aikido atualizado  que demonstra aperfeiçoamento constante e faz com que os aikidokas que treinam nesse grupo busquem o mesmo. Não posso deixar de relatar que praticamente todos participaram dos training day’s realizados pelo grupo, e alguns ainda foram além, realizando 5 seminários no ano, e os praticantes nem tem o 5º kyu ainda, mas já estão buscando a prática fora da bolha*. Um orgulho para qualquer professor, e o mais importante, estão seguindo as palavras que sempre digo a todos os praticantes:

“Aproveitem as oportunidades de treino, é a arte e o tatame que nos une, o que demonstro aqui(na aulas regulares), não é a verdade absoluta, apenas mostro um caminho/conceito, o estudo é de vocês e espero que sejam melhores que seu professor e para isso só tem uma coisa a ser feita, treinar, treinar e treinar.”

*Referência ao ambiente de treino, não ficando apenas com a referência dada pelo instrutor.

Deixe uma resposta